TORRE DE BELÉM

Como chegar Autocarros urbanos: 727, 28, 729, 714 e 751 Eléctrico: 15 Comboio: Estação de Belém Barco: Estação Fluvial de Belém Horários Outubro a abril: das 10h às 17h30 (última entrada às 17h) Maio a setembro: das 10h às 18h30 … Continuar lendo

Cap 1 – TORRE DE BELÉM

Esta galeria contém 19 imagens.

Que tal acompanhar a produção de um photobook em tempo real? Aqui, você pode. Caso ainda não saiba, pretendo publicar um livro sobre os patrimônios mundiais portugueses e suas conexões com a história do Brasil. No ano passado, simplesmente não … Continuar lendo

LUA CHEIA SOBRE O TEJO

Eis aqui duas fotos da Torre de Belém feitas durante minha breve passagem por Lisboa em 2014, quando estive em Portugal a convite do Turismo do Centro. E uma terceira imagem, de “bastidor”, na qual se vê o cenário que, … Continuar lendo

TORRE DE BELÉM EM P&B

Aqui vai um conjunto das melhores imagens produzidas durante minha visita à Torre de Belém em outubro de 2015, no final da quarta etapa de documentação fotográfica do projeto Portugal – Patrimônios da Humanidade. Todas em versão preto-e-branco, dando continuidade … Continuar lendo

A TORRE, O TEJO E OS FUZILEIROS NAVAIS

No dia seguinte à foto do post anterior, madruguei diante da Torre de Belém pela quinta vez consecutiva, na esperança de fotografá-la com uma luz ainda melhor. Em vão. Como demonstra a imagem abaixo, o sol não apareceu. Em compensação, … Continuar lendo

SÍMBOLO DO PORTUGAL ATLÂNTICO

Torre de Belém, 7 horas da manhã. Precisei madrugar quatro dias seguidos diante do monumento até conseguir esta foto. Nas tentativas anteriores, o sol havia teimado em não dar as caras. Naquela sexta-feira, contudo, acabei por vencê-lo pela insistência. E … Continuar lendo

PRESS TRIP 2015 – DIA 25 – LISBOA

Sexta-feira, 16 de outubro. Meu primeiro dia em Lisboa, depois de duas semanas espetaculares no Alentejo. Foram mais de 12 horas de trabalho inteiramente dedicadas à Torre de Belém, classificada como patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1983. Cheguei ao … Continuar lendo

NAVIO DE PEDRA

Eis a Torre de Belém em horário de maré alta. Isso mesmo: embora fique em um rio, o monumento está sujeito ao movimento das marés. É que o oceano Atlântico fica logo ali, a menos de cinco quilômetros de distância. A variação entre a cheia e a vazante no estuário do Tejo pode passar dos três metros. Não se surpreenda, portanto, ao ver a torre completamente cercada de água pela manhã e reencontrá-la unida à margem direita algumas horas mais tarde.

A seguir, mais um trecho de texto extraído da plataforma educativa da RTP.

“A pequena fortaleza, considerada um dos mais originais edifícios de arquitetura militar do reinado de D. Manuel, é obra de Francisco de Arruda, que a tem pronta em seis anos, em 1520. Projetada para defender a barra da cidade, funciona como um navio de pedra, equipado com artilharia na zona térrea para fazer fogo rasante e cruzado com a Torre Velha, situada na margem sul do rio. Mas, ao longo dos tempos, a fortificação irá desempenhar funções de controle aduaneiro, vai ser farol, telégrafo e até prisão (por sinal, bem terrível).

A torre de menagem, estrutura medieval, destaca-se do conjunto. Ladeada pelos símbolos do rei, a esfera armilar e a cruz de Cristo, era a casa do governador. O varandim é cercado de guaritas, com cúpulas exóticas, inspiradas no oriente. A decoração que envolve e sobressai nos três pisos do edifício é própria do estilo manuelino, com os elementos naturalistas em grande destaque.”

Torre de Belém: um edifício militar dos mais originais

Torre de Belém: um edifício militar dos mais originais

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados