PRESS TRIP 2015 – DIA 1 – MADEIRA

Estou de volta ao Brasil. Depois de uma semaninha de descanso, retomo hoje a rotina de posts aqui no blog, dando início a uma reconstituição da presstrip Madeira/Alentejo 2015. Para quem não sabe, acabo de concluir uma viagem de um mês por Portugal, com apoio do Turismo da Madeira e do Turismo do Alentejo. Foi a quarta etapa de documentação fotográfica do projeto Portugal – Patrimônios da Humanidade. As fotos reunidas aqui são da minha primeira jornada de trabalho, dedicada à cidade do Funchal – minha base durante toda a semana que passei na Ilha da Madeira.

A cidade do Funchal despertando: uma das primeiras fotos clicadas na presstrip

A cidade do Funchal despertando

Era dia 22 de setembro. Logo cedo, às 7 da manhã, eu já estava com câmera e tripé montados na beira de uma estrada a poucos quilômetros da região central da cidade. Queria fotografar o Funchal despertando. Naquele ponto, fiquei até as 9h, talvez 9h15, de onde segui para o centro histórico. Tinha um encontro marcado com o pessoal do Turismo da Madeira às 12h. Antes disso, era minha intenção visitar a Sé (catedral) e ainda dar uma passeada pelo centro. Foram apenas duas horas de incursão à chamada Zona Velha. Pouco tempo, mas suficiente para perceber que aquele pedaço da cidade era muito mais fascinante do que eu imaginava.

Sé do Funchal: muito mais impactante por dentro do que por fora

Sé do Funchal

Zona Velha da cidade: uma região bem mais fascinante do que eu imaginava

Zona Velha

Depois do almoço, tornei a caminhar a esmo pela Zona Velha e decidi encerrar o dia no mesmo lugar onde eu o havia iniciado – torcendo dessa vez, é lógico, por um entardecer que rendesse belas imagens. Valeu a pena, como você mesmo pode ver na foto abaixo.

Noite caindo sobre o Funchal: jornada de trabalho iniciada e concluída no mesmo lugar

Noite caindo sobre a cidade

Ao voltar para o hotel, um três estrelas confortável e extremamente bem localizado, estava exausto, acusando os golpes da diferença de fuso horário (quatro horas mais tarde em relação ao Brasil). Larguei o equipamento fotográfico no quarto e saí para jantar levando apenas o iPhone no bolso. Acabei indo parar no Gavião Novo, um dos melhores restaurantes da ilha. Comi maravilhosamente bem. E voltei para casa feliz. A viagem prometia. Mas o melhor era que ela estava só começando.

© Fotos: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Anúncios

UMA TERÇA-FEIRA EM LISBOA

Mais uma foto da Torre de Belém feita no primeiro dia da press trip deste ano. Eram oito horas da noite, uma terça-feira de final de verão. Quem vê um entardecer bonito como esse não imagina a virada de tempo que estava por vir. Na manhã seguinte, Lisboa acordou debaixo de um aguaceiro daqueles. Nada comparável, felizmente, à chuvarada que inundou a cidade na semana passada (eu ainda estava em Portugal e acompanhei tudo pelos noticiários locais). Mas suficiente para acabar com o meu plano de fotografar a torre iluminada pelos primeiros raios de sol. Por mais que estivesse empolgado, com a energia típica de um início de viagem, nem passou pela minha cabeça encarar aquela chuva. Guardei o equipamento, passei a mão no carro e me mandei para Coimbra.

Luzes e sombras de um entardecer na Torre de Belém, declarada patrimônio mundial pela Unesco em 1983

Luzes e sombras de um entardecer na Torre de Belém, declarada patrimônio mundial pela Unesco em 1983

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados