A LISTA

Sabe quais são os lugares de Portugal que podem virar patrimônio da humanidade em breve? A lista indicativa do país ao título concedido pela UNESCO foi definida há quase um ano, em maio de 2016, e é composta de 22 bens. … Continuar lendo

UMA CISTERNA À PROVA DE BOMBAS

Sua capacidade é de 2.300 metros cúbicos, ou 2,3 milhões de litros. Levando-se em conta que o consumo de água recomendado para adultos é de 2,5 litros diários, esse volume seria suficiente para matar a cede de 2.500 pessoas por … Continuar lendo

INIMIGOS NO ESPETO

Em minha mais recente visita ao Forte de Nossa Senhora da Graça, na cidade alentejana de Elvas, fui apresentado pelo amigo Jacinto Cesar a um dos elementos defensivos mais curiosos daquela fortaleza: as covas de lobo, armadilhas que se prestavam … Continuar lendo

UM VÔO SOBRE A FORTALEZA

Neste vídeo curtinho, com menos de três minutos de duração, você vai sobrevoar o Forte de Santa Luzia, em Elvas, que faz parte do conjunto declarado patrimônio mundial há quatro anos. Sua grandiosidade é tamanha que só mesmo assim, do alto, é possível ter a devida noção da sua geometria arquitetônica e das suas dimensões. No texto que acompanha o vídeo no Youtube, seu autor, Nuno Castro, escreve o seguinte:

“Nos arredores da fronteiriça cidade alentejana de Elvas desenvolveu-se uma série de fortificações dos séculos 17-18, perímetro defensivo monumental que provou sua eficácia nas guerras da Restauração. Com efeito, ao longo do desgastante cerco das Linhas de Elvas, confrontação que decorreu entre os exércitos português e espanhol entre 22 de outubro de 1658 e 14 de janeiro de 1659, o enorme exército invasor, comandado por D. Luis de Haro, levantou cerco e retirou-se sem honra nem glória. Alguns dos seus fortins foram construções efémeras, mas outros fortes houve que foram concebidos para permanecer e tolher o passo ao caminho dos exércitos invasores do território português. Neste último caso, situam-se o notável Forte de Nossa Senhora da Graça (obra setecentista), o da Coroada e o Forte de Santa Luzia. Este último ergue-se numa elevação, em redor de Capela de Santa Luzia, revelando-se uma obra de arquitetura militar seiscentista que alia à eficácia defensiva uma indesmentível qualidade estética.”

HERÓI DA RESISTÊNCIA

Aqui vão mais duas fotos do Forte de Santa Luzia, em Elvas, integrante do conjunto de fortificações declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO em 2012. Segundo os livros de história, esta fortaleza resistiu bravamente ao cerco inimigo durante a Guerra … Continuar lendo

DE VOLTA AO FORTE DA GRAÇA

Retorno esta semana ao Forte de Nossa Senhora da Graça, em Elvas, para publicar mais algumas fotos feitas durante minha visita à fortaleza em outubro de 2015, um mês e meio antes de concluída sua restauração. A primeira imagem que … Continuar lendo

PRESS TRIP 2015 – DIA 21 – ALENTEJO

Segunda-feira, 12 de outubro. Mais um dia extraordinário na minha passagem por Elvas. E, de novo, graças ao amigo Jacinto Cesar, que me levou para uma visita exclusiva à Cisterna da Praça – lugar raramente aberto à visitação pública. Antes … Continuar lendo

PRESS TRIP 2015 – DIA 19 – ALENTEJO

Sábado, 10 de outubro. Um dia extraordinário, talvez o mais memorável de todos nas minhas quatro viagens a Portugal. A convite do amigo Jacinto Cesar, tive o privilégio de visitar o Forte de Nossa Senhora da Graça um mês e … Continuar lendo

ALMEIDA

ALMEIDA

Um dos privilégios ao alcance de quem se hospeda em Castelo Rodrigo é a possibilidade de visitar pelo menos algumas das outras 11 localidades que integram o roteiro Aldeias Históricas de Portugal. Entre elas está Almeida, cuja praça-forte é candidata … Continuar lendo

NAVIO DE PEDRA

Eis a Torre de Belém em horário de maré alta. Isso mesmo: embora fique em um rio, o monumento está sujeito ao movimento das marés. É que o oceano Atlântico fica logo ali, a menos de cinco quilômetros de distância. A variação entre a cheia e a vazante no estuário do Tejo pode passar dos três metros. Não se surpreenda, portanto, ao ver a torre completamente cercada de água pela manhã e reencontrá-la unida à margem direita algumas horas mais tarde.

A seguir, mais um trecho de texto extraído da plataforma educativa da RTP.

“A pequena fortaleza, considerada um dos mais originais edifícios de arquitetura militar do reinado de D. Manuel, é obra de Francisco de Arruda, que a tem pronta em seis anos, em 1520. Projetada para defender a barra da cidade, funciona como um navio de pedra, equipado com artilharia na zona térrea para fazer fogo rasante e cruzado com a Torre Velha, situada na margem sul do rio. Mas, ao longo dos tempos, a fortificação irá desempenhar funções de controle aduaneiro, vai ser farol, telégrafo e até prisão (por sinal, bem terrível).

A torre de menagem, estrutura medieval, destaca-se do conjunto. Ladeada pelos símbolos do rei, a esfera armilar e a cruz de Cristo, era a casa do governador. O varandim é cercado de guaritas, com cúpulas exóticas, inspiradas no oriente. A decoração que envolve e sobressai nos três pisos do edifício é própria do estilo manuelino, com os elementos naturalistas em grande destaque.”

Torre de Belém: um edifício militar dos mais originais

Torre de Belém: um edifício militar dos mais originais

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados