COSTA NORTE DA MADEIRA

Publico hoje um conjunto de oito fotos clicadas durante minha incursão pela costa norte da Madeira, ocorrida precisamente no dia 26 de setembro do ano passado. Comecei bem cedinho pela Ponta de São Lourenço, no extremo leste da ilha. Minha intenção era percorrer a vereda de 4 quilômetros que conduz a cenários deslumbrantes, pontilhados por ilhéus e marcados por um clima semiárido que destoa do restante da ilha. Mas o céu estava encoberto demais. Além disso, percebi que o melhor período para as fotos ali não seria o início da manhã, mas o fim da tarde. Nem pestanejei. Dei meia volta com o carro alugado e segui para o Concelho de Santana, parando apenas para clicar o visual abaixo – a Quinta do Lorde, um resort de luxo no Caniçal, relativamente perto do início da vereda.

Quinta do Lorde, um resort de luxo localizado no Caniçal

Quinta do Lorde, um resort de luxo localizado no Caniçal, Península de São Lourenço

Em Santana, minha primeira parada foi o Miradouro do Lombo do Pico. Trata-se de um lugar privilegiado, ainda que pouquíssimo frequentado pelos turistas. Lá do alto, tem-se uma bela visão de duas faces completamente distintas da Madeira: de um lado, as montanhas cobertas pela verdejante Floresta Laurissilva; do outro, os vários tons de azul do Atlântico, com direito a uma vista fantástica da ilha de Porto Santo.

As montanhas da Madeira vistas do Miradouro do Lombo do Pico

As montanhas da Madeira vistas do Miradouro do Lombo do Pico

Madeira

Porto Santo e os vários tons de azul do Oceano Atlântico

Antes de seguir para o Concelho de São Vicente, onde pretendia almoçar, passei por mais dois mirantes de tirar o fôlego. Primeiro, o da Vigia, bem pertinho do Lombo do Pico. Depois, o do Arco de São Jorge, ainda em Santana. A origem do nome dessa pequena freguesia, com cerca de 500 habitantes, vem das encostas em forma de “arco” que circundam o lugar, comprimindo-o numa estreita faixa de terra entre as montanhas e o mar. Dizem que estão concentrados ali alguns dos terrenos mais férteis do norte da ilha – daí a vocação agrícola de Arco de São Jorge, onde se produz praticamente de tudo, inclusive uvas utilizadas na fabricação do lendário Vinho Madeira. A cultura predominante, contudo, é a de cana-de-açúcar.

Litoral norte visto do Miradouro da Vigia, bem perto do Lombo do Pico

Vista a partir do Miradouro da Vigia, perto do Lombo do Pico

Freguesia de Arco de São Jorne, comprimida entre as montanhas e o mar

Freguesia de Arco de São Jorge, comprimida entre a montanha e o mar

Dediquei todo o período da tarde àqueles que considero os cenários mais acachapantes do litoral norte: a região de Boaventura (na primeira das imagens abaixo, fotografada a partir do Miradouro de São Cristóvão) e Porto Moniz, com suas piscinas naturais e os belíssimos ilhéus da Ribeira da Janela. Só fui voltar para o Funchal, onde estava hospedado, tarde da noite. Cansado. Mas em estado de graça.

Boaventura, uma das regiões mais espetaculares da costa norte

Boaventura, uma das regiões mais bonitas da costa norte

Até parece a Polinésia Francesa, mas é a Ilha da Madeira

Até parece a Polinésia Francesa, mas é a Ilha da Madeira

Ilhéus da Ribeira da Janela, em Porto Moniz

Ilhéus da Ribeira da Janela, em Porto Moniz

© Fotos: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s