QUEM NÃO CONHECE UM ALMEIDA?

Taí um sobrenome comum, não é verdade? Quase tão popular quanto Pereira ou Oliveira. Só eu conheço uns 3 ou 4 Almeidas, talvez mais. Sem contar os de domínio público, tipo Aracy de Almeida. Pois foi aqui, nesta vila do centro de Portugal, que o sobrenome nasceu. A história começa em 1190, com Dom Payo Guterres Amado derrotando os mouros e tomando o castelo que eles chamavam de Al-Mêda. Sob domínio português, virou Castelo de Almeida, é lógico. O fidalgo tornou-se senhor da fortaleza, por vontade do rei, e ainda levou de brinde o apelido de Almeidão. Mais tarde, seus herdeiros adotariam Almeida como nome de família. E foi assim, há mais ou menos 800 anos, que surgiu um dos sobrenomes mais corriqueiros nos países de língua portuguesa – especialmente Portugal e Brasil.

XXX XXX

A vila de Almeida, no Distrito da Guarda: pouco mais de 7 mil habitantes

XXXX XXXX

Casario histórico: de Castelo Rodrigo ou Foz Côa, chega-se à vila pela estrada EN 332

O site Aldeias Históricas resume assim a história da vila: “Almeida terá tido origem na migração dos habitantes de um castro lusitano, localizado a norte do lugar do Enxido da Sarça, ocupado em 61 a.C. pelos romanos, e depois pelos povos bárbaros. Dada sua situação em planalto, os árabes chamaram-na Al-Mêda (A Mesa), Talmeyda ou Almeydan, tendo construído um pequeno castelo (séc. 8-9).”

XXXX XXXX

Céu anunciando tempestade: aqui, tomei uma das maiores chuvas da minha vida

XXXX XXXX

Cena das mais comuns em Almeida: para quem gosta de gatos, a vila é um prato cheio

“No período da Reconquista, os cristãos tomaram-na definitivamente em 1190 e foi sucessivamente disputada a Leão, passando à posse portuguesa com o Tratado de Alcanizes, em 1297. Recebeu foral de D. Dinis (1296), que reconstruiu o castelo, e foral novo de D. Manuel (1510). Junto ao castelo de planta rectangular e quatro torres circulares, cresceu o núcleo medieval limitado pelas muralhas, cujo vestígio se vê na Porta do Sol, traçado que a Rua dos Combatentes acompanha e que define o velho burgo.”

XXXX XXXX

A vila retratada no Livro das Fortalezas, de 1510: castelo de planta retangular…

XXXX XXXX

…e quatro torres circulares em torno do qual cresceu o núcleo urbano

“Durante a Guerra dos Sete Anos (1756-1763), Almeida voltou à posse de Espanha, tendo retornado ao domínio português em 1763. Nas lutas liberais, tomou partido por D. Miguel entre 1829 e 1832, acabando por capitular após duras lutas fratricidas, que destruíram as muralhas – reconstruídas a partir de 1853. Em 1927, saiu de Almeida o último Esquadrão de Cavalaria, perdendo, desde então, a actividade militar que, durante séculos, foi a razão essencial da sua existência.”

As muralhas: monumento nacional desde 1928, elas formam...

Muralhas: monumento nacional desde 1928, elas formam…

...uma das mais espetaculares defesas abaluartadas da Europa

…uma das mais espetaculares defesas da Europa

© Fotos: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Reproduções: Wikimedia Commons

Anúncios

13 pensamentos sobre “QUEM NÃO CONHECE UM ALMEIDA?

    • Olá, Ana. O nome dessa vila é Almeida mesmo. Ela fica no centro de Portugal, muito perto de algumas outras localidade que integram o circuito das Aldeias Históricas de Portugal. Quando visitei a região, em setembro do ano passado, fiquei hospedado em Castelo Rodrigo, que também é uma aldeia histórica. Recomendo que se hospede na Casa da Cisterna, uma guesthouse excelente, muito confortável e charmosa. Recomendo também que você alugue um carro para circular entre as aldeias (além de Castelo Rodrigo e Almeida, Marialva e Trancoso também ficam bem pertinho) e, eventualmente, dar uma esticada até a região do Douro. Dê uma olhada nos posts publicados anteriormente aqui no blog. Vários deles tratam dessas aldeias.

      Um abraço

      Eduardo Lima
      Portugal – Patrimônios da Humanidade

  1. Parabéns, o vosso projecto é maravilhoso. Fotografias de grande qualidade, textos à medida, o país fica muito engrandecido com o vosso trabalho. Existe, no entanto, um detalhe que me atormenta um pouco: pelo que posso perceber o projecto é português, então porquê escrever “Patrimônios”, com grafia do português do Brasil, no lugar de Patrimónios, em português de Portugal? Não consigo compreender a opção.

    Obrigada, votos de muito sucesso

    Ana

    • Olá, Ana. Em primeiro lugar, muito obrigado pelos elogios e por acompanhar este blog. Sua dúvida é recorrente, muitos outros internautas também a manifestam. O que acontece é que, diferentemente do que você imagina, o projeto não é português, mas brasileiro, assim como eu. Vivo no Brasil, embora viaje a Portugal com alguma frequência. Sou um apaixonado por seu país e pelos patrimônios mundiais portugueses. O objetivo do projeto, além da publicação de um livro, é divulgar Portugal como destino turístico entre os viajantes brasileiros. Daí a opção pelo português brasileiro. Não poderia ser diferente, uma vez que essa é a minha língua. Além do mais, confesso que não saberia escrever em português de Portugal.

      Um abraço daqui do Brasil e, mais uma vez, muito obrigado.

      Eduardo Lima
      Portugal – Patrimônios da Humanidade

  2. Pingback: CANDIDATOS PORTUGUESES A PATRIMÔNIO MUNDIAL – Parte 1 | Portugal - Patrimônios da Humanidade

  3. Nascido e criado nesta maravilhosa “terrinha”, vila de Almeida, que agora se desertifica, vale bem a pena visitar e desfrutar de um dos maiores e mais belos monumentos nacionais portugueses. A história que conta, retrata bem o desgaste raiano que se abateu naquela zona durante séculos. A muralha em forma de estrela com 12 pontas (revelins e baluartes – vista aérea), foi um pilar essencial e estratégico para a conservação do território fronteiriço português.
    Aqui podem encontrar algumas fotos sobre Almeida, tiradas por muitos amantes da região e outros “almeidenses de gema”:
    https://www.facebook.com/gostardealmeida/?fref=ts
    Parabéns pelo trabalho realizado através das suas viagens ao nosso país.
    Um abraço daqui de Portugal até ao magnifico Brasil.

    • Olá, Nuno. É um prazer tê-lo por aqui. Sua terra é extraordinária. Posso dizer que Almeida foi um dos lugares mais fascinantes pelos quais já passeio em minhas quatro viagens a Portugal. Espero voltar à vila em breve. E torço para que ela receba da UNESCO a classificação de patrimônio da humanidade. Um forte abraço daqui do Brasil e muito obrigado por acompanhar este blog.

      Eduardo Lima
      Portugal – Patrimônios da Humanidade

  4. Almeida, também conhecida com Estrela do Interior é, seguramente, uma das maravilhas deste país. As sua muralhas, estilo Vaubin, são muito raras e quase únicas a nível mundial. Vale bem a pena viajar de propósito para conhecer este ex-libris do património português, para mim, uma das Vilas mais bonitas que temos em Portugal. Aqui fui criado desde pequenino e vivi toda a minha meninice e parte da adolescência. Volto todos os anos e sempre que posso, reviver memórias que me marcaram a vida e como homem, onde as pedras das muralhas falam comigo. É dos poucos lugares onde me sinto eu mesmo e verdadeiramente feliz.

    • Emocionante sua relação com Almeida, David. Concordo com você: trata-se de uma das vilas mais bonitas do país. Vivo recomendando a visita aos brasileiros que me pedem dicas de viagem antes de embarcar para Portugal. E eu mesmo estou louco para voltar, pois estive lá uma única vez, em 2014. Um abraço daqui do Brasil e muito obrigado por acompanha meu trabalho.

      Eduardo Lima
      Portugal – Patrimônios da Humanidade

  5. Pingback: OS POSTS MAIS VISTOS EM 2016 | Portugal - Patrimônios da Humanidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s