SÍMBOLO DE PODER

Visitantes deixando a Torre de Belém, em Lisboa, num dia de outono em que a luz parecia péssima para fotografar. O horário, em tese, também era ruim: duas e meia da tarde. Mas o cenário era divino. O monumento à minha frente, idem. E o brilho do Tejo me chamava, só faltava sussurrar no meu ouvido: “procure a foto que você vai encontrar”. Encontrei. E não apenas uma, mas várias. Esta talvez seja minha favorita.

O parágrafo a seguir é da RTP, foi extraído de um texto disponível em sua plataforma educativa:

“Vencidos Adamastores, dobrados cabos das Tormentas, o que os portugueses iam conquistando no mar glorificava-se em terra. A chegada de Vasco da Gama à Índia é um desses grandes momentos de exaltação nacional. No mesmo sítio de onde partiram as naus, hão-de ser implantados dois símbolos do poder português no mundo. Um, será o Mosteiro dos Jerónimos, que vai demorar cerca de 100 anos até ser acabado; o outro, a Torre de Belém (que também é de São Vicente, padroeiro de Lisboa), vai nascer no Tejo.”

A Torre de Belém, em Lisboa, também é de São Vicente

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s