DA RIBEIRA À FOZ

Dia de anorak ou guarda-chuva no Porto. Há quem se incomode com o clima da cidade. Eu não. Amo essa neblina, o chão molhado, a umidade que brota de cada parede. Diz assim a RTP em sua plataforma educativa: “Da Ribeira à Foz, da Sé à Torre dos Clérigos, esta cidade é aristocrata e provinciana, rebelde e conservadora… Um Porto que sabe contar sua história e que encanta quem lá vai mesmo em dias frios de névoa cinzenta. A Invicta pertence à Humanidade.”

O Porto: cidade "aristocrata e provinciana, rebelde e conservadora"

O Porto, capital do Norte: cidade “aristocrata e provinciana, rebelde e conservadora”

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Anúncios

2 pensamentos sobre “DA RIBEIRA À FOZ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s