A FORTALEZA DO TEJO

Localizada na margem norte do Tejo, quase na desembocadura do rio, a Torre de Belém nasceu como fortaleza militar, mas nunca desempenhou um papel muito importante na defesa de Lisboa. Ao longo dos séculos, acabou funcionando mais como símbolo de glória e poder da Coroa Portuguesa do que como peça integrante de um sistema defensivo. Durante os reinados de Filipe II (1580-1598) e João IV (1640-1656), seus paióis foram convertidos em masmorras para presos políticos. Mais tarde, funcionou também como registro aduaneiro, posto telegráfico e farol. Até virar, no século 20, a atração turística de Portugal mais conhecida mundo afora.

A Torre de Belém já foi usada como prisão, farol e posto de telégrafo

A Torre de Belém já foi usada como prisão e posto de telégrafo

© Foto: Eduardo Lima / Walkabout – Todos os direitos reservados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s